Divirta-se!!

Estas páginas estão mostrando um pouco de tudo o que gosto: tricô, crochê, bordado, literatura. Aos poucos vou adicionando coisas feitas recentemente e outras que foram feitas a muito tempo e só agora tive tempo (na verdade, coragem mesmo) de colocar em um blog. Espero que estas páginas tragam inspiração... e também, um pouco de transpiração!! Por que não?

sábado, 27 de agosto de 2011

Conjunto de Tricô - Gorro, Cachecol e Luva

Olá, fiz este conjunto a muito tempo para a minha filha Heloisa. Ela usa até hoje.
Muito fácil de fazer. Para ser bem sincera, eu não lembro de onde eu tirei a receita da luva sem dedos, mas segue abaixo as receitas de cada peça.

Cachecol
Montei na agulha 5 reta 42 pontos: 
- Fiz 5 carreiras de ponto barra 1x1. Depois segui a receita abaixo:
1ª carr: 2t,*3m,2pj m,laç*,3m, termina com 2t.
2ª carr e todas as pares em tricô
3ª carr: 2t, 2m,*2pj m,laç,3m*, 1m, termina em 2t
5ª carr: 2t, 1m,*2pj m, laç,3m*, 2m, termina em 2t
7ª carr: 2t,*2pj m, laç, 3m,*, 2pj m, laç, 1m, termina em 2t
9ª carr: 2t, *laç, 1 mate simples, 3m* laç, 1 mte semples, 3m, termina em 2t
11ªcarr: 2t, 1m, *laç, 1 mate simples, 3m*, laç, 1 mate simples, 1m, termina em 2t
13ª carr: 2t, 2m, *laç, 1 mate simples, 3m*, 1m, termina em 2t
15ª carr: 2t, 3m, *laç, 1 mate simples, 3m*, termina em 2t
17ª carr: volta a 1ª carr.
Repeti esta receita até quase terminar o novelo, e concluí com 5 carr de barra 1x1. Arrematei.

Gorro
 O gorro foi feito com o mesmo ponto . Montei 93 pontos na agulha 5 fiz ponto barra 1x1 por 15 cm para poder virar a barra.
Depois passei para o ponto do cachecol repetindo o até que o gorro ficou com 30 cm desde o início (15+15). Nesta carreira comecei a diminuir a cada 2 crreiras 18 pontos, 4 vezes, no final ficou 21 pontos na agulha, passei um fio pelos pontos que retirei da agulha e puxei bem para dar acabamento ao topo do gorro, com o mesmo fio, costurei, com ponto invisível, pois o gorro é de virar. Se quiser pode colocar um pom pom.

Luva
Pode até parecer difícil mas é bem tranquilo de fazer. Aliás, no inverno é muito útil.

Coloquei 38 pontos e trabalhei em ponto barra 1x1, por 6 cm. 
Passei para o ponto meia por 4cm. 
Início do aumento do dedão: 17 pontos, 1 aumento, 4 meia, 1 aumento, 17 pontos, avesso sempre em tricô.
- 17 pontos, 1 aumento, 6 pontos meias, 1 aumento, 17 pontos, avesso tricô
- 17 pontos, 1 aumento, 8 pontos meias, 1 aumento,17 pontos, avesso tricô
- 15 pontos, 2 pontos juntos em meia, coloca 10 pontos no alfinete de segurança (deixa a espera) - 2 pontos juntos em meia, 15 pontos. Avesso tricô.

Fiz mais 3 cm e mudei para barra 1x1 por 4cm e arrematei.
Retomei os pontos do dedão a espera, aumentei 1 ponto de cada lado e trabalhei em ponto de barra 1/1, por 2cm, e depois arrematei.

Acho que foi assim, já faz mais de 3 anos estas luvas... Mas estão sobrevivendo




terça-feira, 23 de agosto de 2011

Cachecol em crochê enroladinho

Este cachecol eu fiquei um tempão até entender como ele era feito para ter este efeito enroladinho. Devo confessar que meu espanto foi tão grande, quando eu vi como era feito que fiquei com vergonha da minha ignorância. Mas ninguém nasce sabendo, certo?
O efeito é muito lindo e a receita é pra lá de fácil, para quem sabe crochê. Para quem esta começando, também não é difícil, é só acompanhar o ponto. Detalhe: vai mmmuuiita lã. Mas vale a pena.
A receita é a seguinte:

1 - Faça a quantidade de correntinhas que dê o comprimento total do cachecol. Este eu fiz com 220 correntinhas.
2 - Na primeira carreira, faça 3 correntinhas e um ponto alto na primeira correntinha da base. Nas demais correntinhas, faça 2 pontos altos. Eu fiquei com 440 pontos.
3 - Na segunda carreira, faça 3 correntinhas e 2 pontos altos no primeiro ponto, nos demais pontos, faça 3 pontos altos até o final. Já vai começar a enrolar.
4 - As carreiras 3 e 4, são iguais, faça 2 pontos altos para cada ponto da carreira anteior.
5 - Arremate!!
Muito fácil, não é? Parece que não vai dar certo, mas dá. O seguredo é sempre dobrar os pontos de uma carreira para outra. Caso queira um cachecol mais largoé só aumentar o número de carreiras.

Divirta-se!!

Cachecol Fofinho - 2

Este é igual o postado em azul, a lã é a mesma mas por ser mesclada de várias cores o efeito ficou muito lindo. Também foi feito em ponto meia com 25 pontos.

 Veja que tanto este quanto o azul tem um "buraco" 
em certa altura para passar a outra ponta.
 É feito da seguinte forma: faça o cachecol em ponto meia até o 
tamanho que você quiser (este vai ser o comprimento da perna do cachecol).
Na carreira seguinte, faça 10 pontos, arremate 5 pontos, faça 10 pontos.
Na próxima carreira, faça 10 pontos, coloque 5 pontos na agulha, faça 10 pontos.
Prossiga normalmente até o final.
 
Cuidado para que as duas pernas do cachecol fiquem do mesmo tamanho!!
Este é bem fácil também, divirta-se!

domingo, 21 de agosto de 2011

Cachecol Fofinho

Este cachecol também é da safra 2009, foi feito com um fio importado da Turquia, Hip Hop da Schachenmayr Nomotta, depois de tecido parece uma toalha bem felpuda, uma delícia de tocar.
Fiz todo em ponto meia, com 25 pontos na agulha reta nº 6.
Este também foi feito da mesma forma, só com outra cor. Um para cada gatinha minha (Helo e Be).




Cachecol Colorido

Fiz este cachecol com retalhos. Minha filha Helô adorou tanto que ia pra escola direto com o cachecol. Este também foi feito em 2009.
Feito com agulha reta nº 6 e 25 pontos rtabalhados em ponto meia. Com todo tipo de lã que se possa imaginar. Ficou muito bonito.

Cachecol Básico

Este cachecol foi um dos primeiros que eu fiz, quando voltei a tricotar a 2 anos atrás. Fiz com lã Pingouin Sedificada e agulha reta nº 6. Para meu filho.
Coloquei 25 pontos na agulha e trabalhei da seguinte forma:
1ª carr: 25 t
2ª carr: 25 t
3ª carr: 25 t
4ª carr: *1 t, 1 laç*, termina com 1 t
5ª carr: *1 t, solta sem fazer a laç feita na carr anterior*, termina com 1 t.
Repete desde a 1ª carr.
Quando atingir o comprimento desejado arremate. 





Literatura infanto-juvenil - Thiago Fernandes , Sérgio Klein , entre outros

Eu disse que iria falar dos livros do Thiago Fernandes, mas antes vou contar mais uma coisa. Para ser bem sincera, as sessões de leitura começaram bem antes, quendo eram beeemm pequenos e líamos livrinhos de estorinhas curtas daqueles que se encontram até em lojas de R$1,99. Estórias resumidas e de fácil assimilação. Depois passamos para outras estórias  livros muito legais que contam várias estórias curtas.

"Uma História por Dia", este livro tem 365 histórias, datadas, para cada dia uma história diferentes, desde lendas, fábulas, histórias bíblicas. O legal é que você procura as estórias pela data. Em casa virou brincadeira: Qual é a estória no dia do aniversário da mãe? ... No Natal? ... Na Páscoa deste ano? ... e assim foi. Hoje, a minha caçuka vive sumindo com este livro. Ela está lendo sozinha e eu descubro o livro nos lugares mais improváveis: cozinha, embaixo do travesseiro, perto da casinha da Rhuna (nossa cadela), enfim, em qualquer lugar que ela vá, acaba esquecendo o livro lá.

"O Gênio e as Rosas e Outros Contos",são estórias um pouco mais longas, mas tem a presença da turminha da Mônica e todas as estórias tem fundo moral. São estórias inspiradas e de uma beleza gráfica e moral impressionantes.

"As Melhores Fábulas - 1", este livro eu ganhei do meu irmão. São de fábulas bem conhecidas, a Formiga e a Cigarra, O Leão e o Rato, a Lebre e a Tartaruga, entre outras, mas o que torna este livro estimulante são as figuras. Muitas figuras e bem coloridas. As fábulas são mais longas, mas mesmo assim conseguia manter a turma interessada. A pequena continua sumindo com este também.
 
Estes três do Sérgio Klein eu comprei para o meu filho, em 2005. O grande herói das histórias é um garoto chamado Biel (meu filho é Gabriel, coincidência?! Não!!). São três livros que contam o dia a dia de crianças normais, "pero no mucho" , mas que facilmente fal com que as crianças que estão lendo se identifiquem com um ou outro personagem. Muita fantasia, imaginação e correria, sorrisos, choradeira, brigas e amizades, tudo o que criaturas nesta fase da vida estão vivenciando ou, deveriam estar. Estes livros, eu e o Gabriel (meu mais velho) lemos para as meninas em dupla. Cada um lia um capítulo.


Enfim cheguei no Thiago Fernandes. Então depois de ler muito para eles, em 2008, portanto, estando as crianças com 10, 8 e 6 anos eu comprei o primeiro livro do Thiago Fernandes. Neste intervalo, de 2005 a 2008, lemos Pequeno Príncipe, muita revistinha, Marley e Eu, mais revistinhas, As Aventuras de Sherlock Holmes, vários livros que eram meus quando criança (vai tempo nisso... ) da Coleção Vagalume.
Quando comprei os livros do Thiago Fernandes, as crianças já haviam adquirido o hábito de estar sempre lendo alguma coisa, estes livros foram, na minha opinião uma porta que acabou abrindo com mais vontade caminha para outras aventuras. São no total 4 livros e são histórias que têm sequencia. Contam aventuras de 5 amigos (neste tem uma Elô, minha do meio é Heloísa, coincidência...) que estão sempre às voltas com fantasmas e monstros e coisas sobrenaturais. Detalhe, são todos crianças (tcharam!!) e sempre resolvem os mistérios e salvam a cidade deles de alguma coisa muito má. Fala a verdade, que criança não quer ser o grande salvador da pátria?? Esta coleção, nós lemos em três vozes, cada capítulo era um que lia (eu, o Ga e a Helo), a Be inda não esntrava no rodízio, mas ouvia com muita atenção e fazia comentários, o que deixava os irmãos loucos da vida... Mas, são ossos do ofício...

Então, desde esta coleção da Turma 5, eles tomaram gosto por livros de coleções, onde as estórias tem relação, ou continuação.
Na próxima postagem vou falar das outras coleções que as crianças se interessaram.